PM aposentado suspeito de matar ex-mulher é condenado a 30 anos de prisão



O policial militar aposentado suspeito de matar a tiros a ex-mulher, em agosto de 2017, em Ourinhos, foi condenado a 30 anos de prisão após oito horas de julgamento. A sessão do Tribunal do Júri começou às 13h e terminou por volta de 23h.

Wellington Aparecido da Silva, de 51 anos, foi indiciado pela promotoria por homicídio triplamente qualificado: motivo fútil, feminicídio e quando não há possibilidade de defesa da vítima.

Ao todo, sete pessoas participaram do júri, todos homens. Além disso, foram ouvidas três testemunhas de acusação, incluindo a mãe da vítima, e três testemunhas de defesa.

O julgamento estava inicialmente previsto para o dia 21 de junho, mas acabou adiado pois a defesa do réu não compareceu. O homem estava preso na penitenciária Romão Gomes, em São Paulo.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Regras para comentar

• Faça comentário em relação ao tema abordado na postagem.
• Não serão publicados comentários com erros de ortográficos e escritos EM CAIXA ALTA.
• Não serão publicados comentários com propagandas e spans.
• Não serão publicados comentários obscenos, ilegais e ofensivos.

A Equipe do Jornal Tribuna de Ouro agradece sua colaboração.

Contato: tribunadeouro@gmail.com

Tecnologia do Blogger.