Por que não sou chamado para uma entrevista de emprego?



A maioria de nós, em alguma ocasião, já fomos em busca do emprego ideal. Enviamos os currículos, nos cadastramos nos sites de procura de emprego, pedimos para nos indicarem, porém não somos chamados.

Saiba que na maioria de vezes, não é necessariamente sua capacidade ou qualificação que influencia a rejeição da sua candidatura para aquela vaga. Existem outros fatores associados, especialmente quando o recrutador tem em mãos vários currículos para avaliar.

Listamos alguns detalhes cruciais, que fazem com que muitos candidatos não sejam chamados para as entrevistas de emprego:

  1. Não seguir as regras da candidatura: O currículo não é o lugar ideal para soltar a criatividade. O recrutador mostrará os caminhos para se candidatar com o exato propósito de avaliar se o candidato pode seguir as regras dadas. Um pequeno erro na compreensão do processo, pode ser fator de eliminação. 
  2. Deixar campos em branco: Os profissionais de recursos humanos gastam muito tempo formulando fichas de candidatura, então eles possuem uma razão para pedir cada detalhe de informação. Quanto menos informação você fornece, menos o recrutador sabe sobre você em relação a outros candidatos. Isso pode ser visto como falta de atenção ou até descaso aos detalhes. 
  3. Submeter sua candidatura à pessoa errada: Você pode pensar que está sendo esperto em pular o departamento de RH e enviar seu currículo diretamente para o departamento no qual quer trabalhar, mas você pode estar dando um tiro no pé. Isso pode ser visto como falta de capacidade para seguir hierarquias, e não há garantia de que o chefe do departamento vai encaminhar seu currículo ao RH. Pesquise primeiro e envie o CV para onde a empresa quer que seja enviado. 
  4. Utilizar um endereço de e-mail nada profissional: pode parecer banal, mas quando um recrutador tem que digitar o e-mail “gatinhalinda@provedor.com.br”, ele vai fazer julgamentos sobre você e sua personalidade. Hoje é muito fácil criar um novo e-mail gratuito, mais profissional e sério, [nome][sobrenome]@provedor. Pode usá-lo apenas para a buscar emprego, só não esqueça de checá-lo para ver as respostas e seu comunicar. 
  5. Ignorar longos espaços em branco no histórico profissional: Você pode ter um espaço em branco no seu histórico de carreira por qualquer razão legítima, mas ignorá-lo pode enviar uma mensagem errada ao recrutador. Em vez de apenas torcer para ele não perceber, adicione uma linha explicando o lapso da forma mais breve possível, como “Deixei a posição para cuidar de parentes idosos durante um ano”. 
  6. Considerações de diversidade: Saiba que grandes empresas têm cotas que o RH precisa preencher em novas contratações. Uma minoria, uma mulher, ou um veterano com a mesma qualificação pode ser mais desejado por essas razões. 
  7. Erros gramaticais e de ortografia: Em tempo de computadores e corretores ortográficos, não há desculpa para erros de português em um currículo. Deixá-los à mostra evidencia uma clara falta de atenção aos detalhes. Assegure-se de checar todas as palavras e também a gramática. Se você está preenchendo um formulário, considere responder em um editor de texto, revisar e só depois, copiar e colar.


Nenhum comentário

Regras para comentar

• Faça comentário em relação ao tema abordado na postagem.
• Não serão publicados comentários com erros de ortográficos e escritos EM CAIXA ALTA.
• Não serão publicados comentários com propagandas e spans.
• Não serão publicados comentários obscenos, ilegais e ofensivos.

A Equipe do Jornal Tribuna de Ouro agradece sua colaboração.

Contato: tribunadeouro@gmail.com

Tecnologia do Blogger.