Dólar sobe pelo 5º dia consecutivo


O dólar comercial perdeu força no início desta tarde, depois de atingir a máxima de R$ 3,818 durante a primeira hora de negociação, mas se mantém na faixa dos R$ 3,70. Às 14h46m, a moeda americana apresentava estabilidade e estava sendo negociada a R$ 3,762 na venda, a maior alta em 13 anos. 

A grande preocupação dos investidores atualmente é a possível saída do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. De acordo com a reportagem da "Folha de S. Paulo" publicada nesta quinta-feira, o ministro Levy procurou ontem a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer, para se queixar de isolamento e falta de apoio dentro do governo. Segundo o jornal, Levy indicou que pode deixar o cargo se a situação não mudar. 

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanha os mercados europeus e americanos, que operam em alta, e registra valorização de 0,93% no índice de referência Ibovespa, aos 46.896 pontos. O Ibovespa também perdeu força e pela manhã chegou a subir mais de 2%.

O dólar turismo em espécie já ultrapassou a barreira dos R$ 4,00 nas casas de câmbio, enquanto chegava a R$ 4,20 no cartão pré-pago.

Todos os dias o mercado vem testando novas máximas para o dólar. Desde 10 de dezembro de 2002 a divisa não atingia o patamar de R$ 3,80, como aconteceu hoje pela manhã. 

Segundo operadores, ao bater em R$ 3,81 muitas ordens de venda foram disparadas, o que fez a moeda recuar. A tendência para a divisa continua sendo de alta.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário

Regras para comentar

• Faça comentário em relação ao tema abordado na postagem.
• Não serão publicados comentários com erros de ortográficos e escritos EM CAIXA ALTA.
• Não serão publicados comentários com propagandas e spans.
• Não serão publicados comentários obscenos, ilegais e ofensivos.

A Equipe do Jornal Tribuna de Ouro agradece sua colaboração.

Contato: tribunadeouro@gmail.com

Tecnologia do Blogger.